Eu assisti: A menina que roubava livros



Um dos livros mais famosos dos últimos tempos foi adaptado aos cinemas e na sexta-feira, dia 31 de janeiro, foi lançado o filme em todo o Brasil. Mesmo a contragosto porque ainda não havia lido o livro fui assistir com meu namorado e o status é: amei "A menina que roubava livros"! Acredito que essa resenha será interessante porque destoará de algumas que vocês lerão que dizem coisas como: "Mas o livro é muito melhor que o filme!" e eu não duvido que realmente seja. Mas não ter lido o livro pode me fazer dar uma ideia mais imparcial do filme a vocês. Prometem acompanhar e dar o devido valor? 

O livro de Markus Zusak foi lançado em 2005 e se tornou tão logo um dos livros mais lidos e que está sempre nas prateleiras de diversas livrarias. Por algum infortúnio do destino eu ainda não tive oportunidade de lê-lo propriamente, mas depois que vi o filme fiquei com ainda mais vontade. 

Capa do livro. Imagem retirada da internet por motivos de: não tenho o livro


A história se passa na Alemanha nazista, no período anterior à 2ª Guerra Mundial e também durante esse momento de atrocidades. Achei muito interessante como o filme trouxe a dimensão de como o Führer Adolf Hitler disseminava seus ideias da pureza ariana alemã (mesmo ele sendo austríaco) entre a sociedade, numa doutrinação rígida até das crianças que juravam lealdade à suástica nazista. É nesse ambiente extremamente patriótico que Liesel, uma menina ainda, vê seu irmão ser enterrado e é entregue para uma família adotiva pobre, mas muito bem intencionada. 
Destaco a atuação da atriz que interpreta a menina Liesel Meminger, Sophie Nélisse, por ter sido tão expressiva muitas vezes apenas com seus olhos. Eu consegui captar algumas nuances da personagem apenas dessa forma!

Foto retirada da internet
Os novos pais da menina a criam numa vila alemã chamada Paraíso, ela vai à escola e tem em seu amiguinho Rudy alguém de extrema confiança além de ele ser seu companheiro de brincadeiras. Seu pai a ensina a ler e Liesel vive uma vida normal sempre rodeada pelo poder das palavras e dos livros que gostava de ler. Certo dia, um judeu perseguido pelo regime nazista bate à porta de sua casa e seus pais o abrigam durante dois anos. Max, o nome desse moço, mora no porão da casa e fica muito doente. Liesel então conhece a esposa do prefeito da cidade onde mora e depois que ele não permite que a menina visite sua biblioteca, Liesel começa a roubar os livros para lê-los a Max e depois devolvê-los. A história vai acontecendo com desenvoltura e é arrebatadora! As cenas finais, para mim, foram extremamente fortes e sensíveis ao mesmo tempo.



Achei que a construção fotográfica do filme foi interessante. Introspectiva, escura como aquele período representa para a história da humanidade e as músicas também que faziam parte do filme representaram bem.
Mas como é um filme bem escuro algumas horas, você pode se sentir meio sonolento. Esteja com sua dose diária de cafeína em ordem antes de assistir ao longa. 

Dou um 7,5 de 10 para o filme. Gostei de verdade!

E voces, já assistiram ao filme? Gostaram? Comentem!

4 comentários:

Dona Urbana disse...

Diferente de você, eu já tive a oportunidade de lê-lo. Eu vi esse na biblioteca do meu colégio, sabia de sua fama e de alguns elogios. Peguei o livro, mas por preguiça (eu sei que é feio), eu não li. Me arrependi muito, pois o livro é bastante solicitado lá, ou seja, desperdicei a sorte de encontrar o livro disponível, mas por preguiça não li. Enfim, mesmo assim fico com imensa vontade de ver o filme. Parece ser muito bom e a construção fotográfica pra mim seria perfeita. Tinha visto umas imagens ano passado sobre o filme e fiquei em êxtase. Adorei a resenha.

jessica do donaurbana.blogspot.com

Erika Monteiro disse...

Dei o livro de presente para a minha mãe, mas ainda não li. Estou querendo ir ao cinema, mas aqui na minha cidade as salas estão lotadas rs Pelo trailer realmente o filme parece bem "escuro", em alguns momentos parece cenas de CSI haha Amei seu novo cantinho, beijos Érika *-*

Quero ser Alice
www.queroseralice.com.br

Ana Beatriz Leiroz disse...

Oi, Jessica! Poxa vida, perdeu essa oportunidade assim? Espero que a resenha tenha te animado a ver o filme e, consequentemente, a ler o livro! E você mencionou a fotografia que eu comentei: quem entende um pouquinho vai perceber como foram feitas as câmeras, a luz e tudo o que mencionei. Às vezes eu queria não entender nada e partir apenas da minha percepção sensorial, mas se eu conheço tão pouco vamos então comentar, não? Achei bem feito, de verdade! Obrigada pelo elogio! Continue acompanhando sempre, viu?

Ana Beatriz Leiroz disse...

Aproveita e lê o livro pra me contar hahaha Assim que começar a sobrar espaço nas salas, não deixe de assistir!
Muito obrigada pelo elogio ao novo layout. Thumbs up for Renata que fez tudo! Obrigada, Erika, por comentar!