Três homens que você não gostaria de conhecer

A pedidos das lindezas que desde o último post, em que falei sobre mulheres serial-killers, pediram para eu fazer algo parecido, preparei um com os homens! Isso mesmo, três caras que você não gostaria que passassem ao seu lado nem  revestidos de ouro dos pés à cabeça. Eu só de pensar tenho arrepios e penso em iniciar uma corrente de oração porque é necessário muito sangue frio e muita falta de amor no coração para conseguir matar uma pessoa... Imaginem várias. 
Preparados para a lista? E LÁ VAMOS NÓS!


Gary Ridgway:



Esse mugshot melhor que o do Justin Bieber foi retirado do Wikipedia, por isso a qualidade está bem precária. Nenhum tamanho fez a situação ficar melhor.

Gary pareceria como qualquer pessoa normal. Casou-se três vezes, tinha filhos e estava empregado. Mesmo assim, causou terror no estado de Washington, Estados Unidos, durante o início da década de 1980. Conhecido como "Assassino do Rio Verde", numa tradução livre de Green River Killer genius, o cara assumiu pra polícia ter cometido 48 assassinatos. Isso mesmo. Sabe uma dúzia? Multiplica por 4. Esse é o número de pessoas que ele diz ter acabado com a vida. 
Mas a polícia, na realidade, coloca na conta dele um número aproximado de 75 homicídios brutais. Setenta e cinco pessoas é absurdo! O cara está preso e pode até parecer um velhinho comum no auge dos seus sessentões. Mas ele tocou muito terror (num carioquês explícito) pelos EUA causando o medo, a aflição e o pânico naturais quando há um monstro à solta. 


H. H. Holmes


Foto retirada do site: www.voices.suntimes.com

Esse cara aqui já apareceu representado na série Supernatural, da Warner. A história dele tem um nome diferente: Hotel dos Horrores. Isso porque havia um cara nascido na Filadélfia em meados do século XIV, que atendia publicamente pelo nome de Doctor Henry Howard Holmes. Dizem que ele ficou maníaco por sofrer bullying dos outros meninos de sua idade e, certo dia, quando o obrigaram a ver um esqueleto humano, ele enlouqueceu. Ele tornou-se obcecado com todas as coisas que envolviam o evento da morte.
Quando cresceu, tornou-se dono de um hotel em Chicago (EUA também). O hotel ficou famoso por conta dos vários eventos que ocorriam na cidade pelos idos de 1893. 
A história é sinistra porque embaixo do hotel, numa espécie de calabouço, uma sala de tortura era mantida. Ele atraía hóspedes até lá e aplicava-lhes uma anestesia. Se a vítima fosse uma mulher, ocorria um estupro. Todos as pessoas eram assassinadas e fatiadas, com as peças anatônicas sendo vendidas para as faculdades de medicina na época.
CRUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUZES!
Há pessoas que acreditam que ele e o Jack, o estripador são a mesma pessoa, mas nada ainda foi comprovado. Até porque as histórias de Jack são na Inglaterra e o caso do monstro acima nos EUA. Suas vítimas para a polícia são 27. Apenas 4 cadáveres foram encontrados em seu poder, mas suas anotações dão conta de aproximadamente CEM assassinatos no mesmo estilo.
Já há um documentário sobre a sua vida, feito em 2004. 
Holmes morreu aos 34 anos sob uma pena de enforcamento.



Zodíaco

Imagem da Wikipedia

O assassino do Zodíaco ilustra o que a polícia americana chama de "O crime perfeito". Autor de uma série de assassinatos na Califórnia da década de 1960, sua identidade nunca foi descoberta e os inquéritos que envolviam a suspeita de sua autoria foram diversas vezes arquivados. O caso mais conhecido é o do assassinato do casal de namorados David e Betty Lou, de 17 e 16 anos respectivamente. Eles namoravam em um carro quando um assassino os surpreendeu com um tiro no vidro de trás. Assustada, a menina correu e morreu a menos de 10 metros do carro com 5 tiros nas costas. O menino ainda foi levado ao hospital e morreu.
O que há de intrigante em Zodíaco é a ausência de qualquer pista plausível de quem ele seja. Das quatro cartas criptografadas que ele enviou à polícia, apenas uma foi compreendida. Por que todo esse mistério o ronda e por que ele ainda não foi descoberto? Há apenas esse retrato-falado de sua possível aparência porque em comum havia a sensação de perseguição das vítimas.
Zodíaco ainda enviou diversas cartas à imprensa a fim de instigar medo, mas mesmo assim sua identidade permanece encoberta por "crimes perfeitos", sem nenhuma pista adequada que leve qualquer investigador a uma resposta plausível.


Bônus: Jack, o estripador

O Jack não terá foto. Isto porque ele não foi ao menos descoberto e sua identidade até os dias de hoje permanece velada pela Inglaterra, mesmo após quase 150 anos. Na mesma época do caso anteriormente citado, mulheres que estavam na rua durante a noite (ou prostitutas ou meninas que trabalhavam em bares neste turno) foram aparecendo mortas semana após semana. 
A peculiaridade do Jack eram dois cortes na altura do pescoço, que deixavam a vítima sangrando. O abdome era aberto e ele roubava algumas vísceras (segundo cartas enviadas por ele, teoricamente, à polícia ele lanchava os órgãos internos). Ele roubou rins, útero e corações. Quatro mulheres são ditas vítimas do Jack, podendo haver mais. 
Ele nunca foi descoberto.

MAS Ô BIA, POR QUE O JACK É MUITO MAIS FAMOSO QUE QUALQUER OUTRO DESSES QUE MATARAM MUITO MAIS E EU NEM CONHECIA?

Porque ele foi o primeiro e mais impactante serial-killer que instigou a mídia. Jornais pipocaram pela Inglaterra, que viciou-se em tabloides que espalhavam medo e apreensão pelas meninas. Jack enviava cartas (até hoje a veracidade é questionada) para incitar o pânico geral. Jack fez história com seu duplo crime e com suas atrocidades. Dica: não procurem a foto de uma das vítimas. Se você tiver estômago fraco seu almoço vai pegar carona no elevador que é seu esôfago. 

Um comentário:

Renata Lima disse...

Acho que tem um filme meio que "inspirado" nesse zodíaco. Lembro de um filme com essa temática. E nossa, longe de mim!!!!!!!!!!!!!!!
Pior que até hoje tem pessoas assim, medo eterno!