Três dicas para viver melhor



Hoje eu acordei cedinho para ir à aula. Com a greve dos ônibus aqui no Rio de Janeiro, meus pais acharam melhor eu faltar ao cursinho e eu decidi dormir mais um pouco. 
Engraçado como nossos sonhos nos afetam, não? Dormir mais um pouquinho foi sinônimo de pesadelos e mais pesadelos. Acordei decidida a não me deixar influenciar por isso e pensei: quais são as coisas básicas que nos fazem viver melhor? A listinha mental que procurei repassar durante toda a manhã trago agora para vocês. 



Engula o orgulho

"Mas, ô Bia, essa situação já começou difícil"
Eu sei que é difícil, mas libertador. Demoro muito a perdoar uma pessoa e não costumo dizer que está tudo bem se eu realmente não estiver com o coração em paz (como diz um professor meu). Enquanto isso, pense se realmente pode conviver com a ideia de deixar de lado seu orgulho, suas vontades mesquinhas e suas prepotências. Todo mundo tem seus pontos fracos, aquele ponto cego da sua própria personalidade
Precisa de ajuda? Aceite. Se aceite. Sua vida será mais fácil e você saberá que sempre terá alguém do seu lado disposto a doar o melhor de si para sua vida ser mais feliz. 



Faça alguém rir todos os dias

Certa vez minha mãe me ensinou que todos os dias devemos ceder um sorriso e um "bom dia". Isso pode alegrar nosso dia de uma forma maravilhosa, mas pode trazer benefícios incrivelmente maiores ao outro. Se você passar por alguém todos os dias de fones de ouvido sem olhar ao redor, não vai perceber as nuances da vida do verdureiro, da moça da padaria e do carinha que controla o trânsito perto da sua casa. Experimente sorrir para essa pessoa verdadeiramente, dar o bom dia de toda manhã. 
Eu fiz o teste. É renovador. Sou amiga da moça da quitanda daqui de casa e ela já sabe quando eu não estou muito bem. Pergunta da minha irmãzinha, pergunto sobre a filha dela. E nos ajudamos todos os dias distribuindo sorrisos. 




Se entregue ao que te faz bem

A vida é curta demais para a gente fazer coisas que nos entristecem. Continuar naquele curso da faculdade que a gente não gosta, manter um relacionamento possessivo, não ter o celular que a gente quer só porque daqui a dois anos ele pode parar de funcionar, não se matricular na aula de pole dance por medo do que as pessoas irão dizer...
Se jogar no incerto é muito difícil para taurinos como eu. Pode ser uma resolução para os meus dezoito anos, então eu tenho menos de duas semanas para dar adeus às minhas pequenas prisões. Trocar o xampu que eu não gosto, aceitar minha vida de quatro-olhos a partir de agora (sabiam disso?), ser mais livre comigo mesma! Cada um de nós deve testar o que nos faz feliz e seguir nesse caminho sem olhar para trás e com os ouvidos atentos apenas aos elogios, não aos desagrados. 



8 comentários:

Mariana Ferrari disse...

Sobre os sorrisos: SUPER VERDADE. Depois que eu comecei a ser mais educada e sorrir para as pessoas, o mundo começou a sorrir pra mim de manhã e eu não fico mais reclamando por acordar cedo todo dia (e agora cedo mesmo, 4:50).
Sobre me entregar ao que me faz bem: VOU APRENDER UM DIA, taurina aqui promete tentar.
Agora, sobre o orgulho: eu tento, tento, tento, mas ô trenzinho difícil.

Post maravilhoso, Ana!

Maria Clara Aragão disse...

As vezes é dificil viver, acordar de manhã e seguir um plano pra continuar lutando pelos seus sonhos mas são esses pequenos detalhes que fazem a super diferença em nossas vidas. Lindas dicas.
Blog Cookie Cookie

Elieny Brandão disse...

Ana, deixar o orgulho de lado é difícil sim, mas a recompensa é enorme. Adorei as três dicas. Elas fazem todo um sentido.

Por falar nisso, também adorei o blog e estou seguindo, viu?
Beijos,
Elieny Brandão.

Depois do Para Sempre | Blog

Larissa Muniz disse...

Juro que tento muito não ser orgulhosa, mas ó, não dá. Mas de resto, faço tudo para me sentir melhor.
Viste o Larissa ao Avesso - Curta a fanpage do blog 

Ana Beatriz Leiroz disse...

Mari, eu sei que você tá conseguindo aos pouquinhos e isso vale mais a pena do que qualquer coisinha. Você já é linda por dentro e por fora, te admiro tanto, sem caô <3 <3 <3 Obrigada por dar mais uma força aqui no blog, beijão!

Ana Beatriz Leiroz disse...

Que bom ler esse tipo de comentário! Muito obrigada por visitar o blog, Maria! <3

Ana Beatriz Leiroz disse...

Muito obrigada, Elieny! Volte sempre ao blog e espero que as dicas tenham sido úteis!

Ana Beatriz Leiroz disse...

Com o orgulho precisamos ter um embate diário e persistente. Muito obrigada por visitar o blog!