O que a morte do Orkut nos ensina



Lá vai um print distorcido da melhor rede social que já houve na história deste negócio chamado internet. O Google anunciou ontem, num dia lusco-fusco fadado ao fracasso, que o Orkut no dia 30 de setembro sairá do ar. A rede social em que mais de 40 milhões de brasileiros enviavam convites da mini-fazenda agora está oficialmente entrando nos seus últimos dias. 

O motivo? A queda massiva em seu movimento, por conta de novas redes sociais como o facebook e o instagram, além de inúmeros robôs criando spams. Com o Google+ aí, a empresa não iria mais querer gastar cérebro e grana com o barco afundado e decretou seu fim.

Eis que milhares de pessoas na internet começaram a protestar, a ir atrás de seus depoimentos de sete ou oito anos atrás escritos em miguxês e todos os amigos de fake deram as mãos para cantar a marcha fúnebre à rede social. Você se lembra das disputas por avatar e pelo melhor banner para usar? Se lembra do BuddyPoke? Do topo do depoimento da sua melhor amiga? Bons tempos, velhos tempos. 

A primeira coisa que queria deixar como ensinamento aos meus 294 amigos nostálgicos de rede social é que vocês não vão poder agora chorar pelo leite derramado. Na época que puderam, todos migraram felizes pra rede do titio Mark e deixaram a roxinha de lado, às moscas, junto com seu Café Mania. É assim que acontece, meus amigos: na vida há sempre altos e baixos. O Orkut outrora experimentou o auge cybernético da inclusão digital do Brasil e, como tudo o que há na vida, passou. Nada é eterno, caros amigos. 

Outra coisa que acho importante e que vale de lição para mim é aprender a sempre ter um backup das coisas que você escreve em qualquer lugar. Eu tenho mais de 200 textos em uma comunidade e lá os guardava pensando que seriam um bom lugar para eles. Porém eu estava enganada porque agora estou tendo que salvar tudo aos trancos e barrancos. Graças a Deus estou de férias para poder fazer isso. Mas vários amigos meus tem webs inteirinhas e é muito complicado reunir tudo para guardar para a posteridade, dizendo aos seus netinhos: "Já tive uma web com 15 mil ups".

O Orkut com certeza deixará saudades nos nossos corações. Lá começamos namoros (eu namoro tem tanto tempo que foi por aí mesmo que rolou, depois de um depoimento no aniversário dele, tô velha!!), lutamos por topos, criamos fazendas e fizemos amigos incríveis. Mais de 90% dos meus amigos virtuais (os melhores mesmo!) eu fiz por lá, mais especificamente pela Só Webs, e tenho muito amor por eles. Vocês moram no meu coração! 

E você? Tem alguma boa história de orkut que queira contar? Comente!

O que nos resta também agora é confabular: quanto tempo você acha que o reinado do Facebook irá durar? 

11 comentários:

Vinícius França disse...

Adorei o post. Eu amava jogar no orkut, lembra daquele jogo de coelho? Era alguma coisa Mágica e tal kkkkkkkk, vou tentar ir atrás das minhas fotos e depoimentos também... Adorei seu blog, seguindo!!!

Beijos, Quero Sonhar. [tem post novo e sorteio]

Mariana Ferrari disse...

Eu peguei o final do orkut, mas antes já era "intrusa" nos das minhas amigas hahaha mas meu namoro começou mesmo foi no MSN, ê tempo bom Jesuuus. Um arrependimento: não ter salvo as conversas.
Que post lindo Aninha, continue escrevendo <3

Thami disse...

O Orkut nos uniu, Bia ♥ Lembra? Ah, como era bom aquele tempo... É uma pena que tudo acaba :( como diz em uma música que eu esqueci o nome "tudo que é bom, sempre tem um final". O bom é que as verdadeiras amizades e pessoas que compartilharam momentos bons com a gente, continuam mantendo contato pra sempre (só não mantém contanto, quem não quer). Adorei o post!

Bitocas!
www.likeparadise.com.br

Adrieli Bertelli disse...

Realmente vai deixar saudades, meu primeiro namoro virtual foi por lá, depois vieram as amizades e o inesquecivel '' fake''. Tempos que não voltam, ainda tenho alguns prints das épocas do msn (risos)... Sem contar as amizades de quase 10 anos que ainda tenho graças ao orkut. Nostálgico.

Adorei o blog... Mil beijinhos.

www.sebhomedecor.blogspot.com.br

Ana Beatriz Leiroz disse...

Do jogo do coelho eu não me lembro bem, mas lembro que jogava mini-fazenda. Que vergonhaaa! Mas era legalzão! Obrigada por seguir o blog, fique sempre à vontade!

Ana Beatriz Leiroz disse...

Nossa, tive dois fakes e era minha diversão na época. Se você parar para pensar, é realmente divertido e indolor na maioria dos casos. Fiz vááárias amigas. E meu namoro foi andando no msn, sim, mas pra ele conseguir o msn foi pelo orkut! hahaha Depoimentos de aniversário que fazem o cara ter esperanças de que você tá tããão na dele. Queria também ter as conversas salvas. Uma pena, não?
Mari linda, é sempre um prazer ter você aqui!

Ana Beatriz Leiroz disse...

Claro que lembro, Thami! Aquela época na Só Webs foi muito importante pra mim, aprendendo a escrever como nunca aprenderia sem aquele treino diário. E trouxe vocês das Ms que são minhas riquezinhas, continuamos a manter contato. Obrigada por visitar aqui! <3

desenrola carioca disse...

Antes do orkut sair de moda eu já tinha excluído minha conta, juro não me arrependo shaiushaus. O que eram as fotos que postávamos? Que horror hahaha
Amei seu blog!

Ana Beatriz Leiroz disse...

A gente não sabia que era feliz, né? haha Mas o orkut foi uma época muito legal porque foi todo mundo começando a entender o mundo da internet! Acho muito triste que ele seja excluído assim, mas fazer o quê, né? Obrigada por visitar aqui!

Ana Beatriz Leiroz disse...

Eu tinha um álbum com o título "Fotos bizarras". Se isso não é vergonha, eu já não sei mais o que é. Não havia deletado por certo saudosismo e guardar os textos lá, mas agora vou precisar me virar nos 30 pra tirar tudo de lá! Ai, Jesus! Obrigada por visitar aqui, volte sempre!

Julia Pacheco disse...

Até doeu meu coração quando li a notícia, juro. O orkut me proporcionou uma das fases mais divertidas da minha vida, com todos os fakes, as web séries, as edições... Tanto que eu permaneci nele por muito tempo, me recusava a criar um face, até que foi inevitável. Mas pra mim o orkut sempre será a melhor rede social, onde conheci algumas das melhores pessoas e onde eu sempre me senti amada, acolhida e ~dona da coisas~ (era muito legal ser dona de comunidades com alguns milhares de membros hahah). Mas é isso aí, nada é eterno meeesmo e temos que lidar com isso, mas eu nunca vou esquecer dos bons tempos que tive lá.