Testes vocacionais

Ei, você aí que fez o ENEM. Você aí mesmo, que está sentada com a coluna curvada na cadeira do computador e com a louça para lavar. Você que estudou na escola particular, na pública, que não estudou e você que quer pegar o diploma do Ensino Médio.
O MEC, responsável pelo ENEM, já divulgou as datas que parecem ser oficiais até que se mude tudo. O resultado da temida prova de resistência sai na primeira semana de janeiro. Na semana seguinte, o SiSU abre. Ele é o sistema que seleciona candidatos para diversas faculdades do Brasil por conta da nota do ENEM.
Mas aí você leitor desta Balbúrdia olha para os lados, roi as unhas e vira-se para o céu, questionando-se: "Deus, o que eu farei na faculdade?"
 Não garanto a você que depois desse post seus problemas estarão terminados, mas pensar sobre o assunto é sempre bom. E é isso o que você fará aqui. Apresento-lhes o post sobre:






Testes vocacionais são uma série de perguntas relacionadas a sua personalidade, temperamento, gostos, planos, etc. Sendo assim, um perfil é traçado para você e as profissões relacionadas a essas aptidões são listadas.
Desde os meus 13 anos eu sei que quero fazer medicina. Hoje, depois de uma reprovação no primeiro vestibular, em que não cheguei quase lá mas também assumo não ter ido mal, reconheço que pensar em fazer outra coisa me parece muito difícil. Queria querer alguma coisa que não fosse tão complicada, mas... Vocação é vocação.

Mas aí você, leitor ou leitora, não recebeu o tal chamadoParece que todos os deuses decidiram ignorar seus pedidos desesperados durante o ensino médio inteirinho e você está mais perdido que barata depois do inseticida.  A sua saída é procurar testes vocacionais e se informar!


Quando eu fazia meus primeiros testes vocacionais, uma inclinação para a área de ciências humanas era absolutamente gritante. Falavam que eu deveria seguir para ramos ligados à história, escrita ou criatividade. Bem, não era exatamente o que queria. Com a criação do blog, eu pude dar vazão a essas vocações sem necessariamente utilizá-las como profissão.
Eu assumo que passei um momento de ~nãovoupassarmemedicinaeprecisofazeroutracoisa~
Daí eu ganhei uma bolsa pra fazer jornalismo dos EUA. É claro que eu não quis. Mas vocês devem se perguntar como eu consegui essa bolsa... Bem, o processo inteiro merece um post apenas para isso. Se estiverem interessados, comentem que dou uns detalhes e dicas sobre o assunto. Mas saibam de antemão que tem que ter boas notas e falar inglês bem (mas não fluentemente).

Voltando aos testes vocacionais: há diversos testes disponíveis em sites diferentes. Você pode fazer o do Guia do Estudante (que, na minha opinião, é um dos mais completos), o da Veja e até mesmo esse do SENAC
Você vai responder ao que é solicitado. Não espere rapidez: lembre-se que é algo pro seu futuro. 

Responda com sinceridade, não fique tentando imaginar quais seriam as melhores respostas para cada pergunta porque você vai estar mentindo para si! 

E a resposta que vier, aceite. Não se revolte. Isso não significa que você deva seguir exatamente o que está escrito ali. Sou o exemplo vivo: meu último teste vocacional, realizado enquanto escrevia este post, me forneceu jornalismo, diplomacia e administração como possíveis profissões. Não quero fazer nada disso. 
E reconheço que a minha profissão é muito bem desempenhada por mim, que como recém-formada tenho muito a aprender, e eu sou devidamente apaixonada por ela (técnicos em análises clínicas <3) E isso significa que eu quero crescer nessa área da saúde, então enveredarei por caminhos... Hm, mais médicos. 


Espero que eu tenha ajudado de alguma forma a entender todo o processo vocacional. Não se desespere se pra você ainda não rolou a inspiração divina. O que não pode acontecer é você escolher uma carreira e achar-se triste nela, ok?

Gostaram do post? Cliquem, comentem, compartilhem e tornem a autora desta balbúrdia muito mais realizada.

2 comentários:

Juliana Karoline disse...

Poxa, eu quero saber como ganhou a bolsa ):

Ana Beatriz Leiroz disse...

Oi, Juliana! Vou fazer um post que vai ao ar assim que eu voltar de viagem sobre isso, viu? Pode ficar tranquila e de olho aqui no blog que vai chegar!