Como lidar com ciúmes no namoro

Olá, pessoas!
Esse final de semana vim passar na casa do meu namorado. Meus pais viajaram, só que eu tive uma prova então meu namorado disse que eu poderia ficar por aqui. AE AE AE. Com ele doente, não vamos poder sair e no momento, e estamos ensinando o priminho dele o que é a neve.

Mas nem sempre as coisas foram tão fáceis assim. Depois de mais de dois anos de namoro, é claro que as dificuldades surgiram e por continuarmos juntos, meio tranquilo deduzir que as superamos. Passamos por problemas sérios meus de saúde, por assim dizer. Além de momentos de briga mais sérias por bobeiras e momentos de nenhuma briga mesmo com motivos sérios. Além de tudo somos dois taurinos, então vocês imaginem como são os ciúmes entre nós... Pois é, mas por incrível que pareça, isso não é mais tanto um problema.


Uma galera tinha pedido há um tempo pra eu falar sobre meu namoro, como começou e tal. Porém eu acho que isso pode vir depois mesmo sendo uma história bonitinha.
Esses dias zapeando pela internet percebi que tem muita gente cismada com ciúmes, de controlar a vida do outro. Isso cansa, chega uma hora que simplesmente estressa e você pode levar um pé na bunda. E o que é pior: sendo o culpado da história.

No começo do meu namoro quem tinha muitos ciúmes era o Lucas. As coisas chegavam a ser engraçadas porque se eu abraçava algum amigo meu ele já começava a ficar vermelho (pensem nele, dessa cor, ficando vermelho). Então a gente começou a implicar com isso na brincadeira, no meio do nosso grupo de amigos e ele logo percebeu que não precisaria ficar me marcando. Depois de algum tempo, eu virei a ciumenta da relação. Queria saber quem era fulano ou ciclano. Mas nada muito exagerado e até mesmo ele admite isso. Entendam: estudávamos juntos, a maioria das pessoas era conhecida.
Vou listar aqui o que descobri serem os maiores problemas ligados aos ciúmes e como eu procederia em cada caso.

Amigos do namorado:

Primeiramente, tenha sempre em mente a ideia de que vocês não nasceram colados. Repita o mantra "Ele é uma pessoa diferente de mim". 
No meu caso, nos víamos na escola e tínhamos os finais de semana para sair. Só que às vezes eu abdicava dos finais de semana com ele porque eu sempre sempre sempre procurei incentivá-lo a ter os próprios amigos (mesmo que sejam meus também) e fazê-lo sair com eles sozinho. Todo mundo precisa de um espaço e um dos motivos mais comuns de fim de namoro é a falta de espaço que os namorados se dão.
Lucas taí que não me deixa mentir: quantas vezes não recusei convites de sair com os amigos dele por saber que ele precisava ficar um pouco sozinho com eles? E eles inclui as meninas que são amigas dele. Claro, nem sempre foi assim. Mas depois de dois anos você meio que aprende, não?
Não vou mentir. Já tive quebra-pau feio com amigas dele mas por motivos que não incluiam ciúmes. E sempre deixei bem claro: 'Não gosto de fulano, não gosto que você fale com ciclano por isso, isso e isso mas não vou te impedir realmente'. E, claro, ficava chateada quando ele falava, nunca escondi isso. Mas respeitava o tempo dele de perceber certas coisas. Você deve ficar sempre perto porque você é amiga do seu namorado, procurando saber de algumas cosias esporadicamente e sem fazer disso uma obsessão na sua vida. Porque... Tem relação única e exclusivamente com a vida dele.
Então minha dica é: saiba quem são os amigos, mas não o proíba de nada. Você decide o rumo da sua vida e ele, a dele.


Redes sociais dele:

Seu namorado tem facebook, twitter, tumblr, WhatsApp? Então, isso é dele. Não seu.
Essa é uma questão que não deve ser complicada para nenhum casal. As redes sociais fazem parte da nossa privacidade. E nem tem essa de: "Ah, mas e se eu desconfiar de algo tenho que saber como olhar" porque é feio, é chato, é escroto. Você não gostaria que ele lesse os segredos que suas amigas contam a você, que são apenas seus, certo? 
A individualidade faz parte do namoro.
Sobre senhas... Bem, eu tenho a senha do Lucas e ele a minha nas redes sociais. Mas a gente nunca ficou nessa loucura de olhar o facebook do outro porque, sinceramente, o dia em que eu precisar fazer isso tenho certeza que chegou a hora de terminar. 
Eu fiquei sabendo da senha dele porque ele me disse: "Ah, a senha é essa: entra aí pra mim e vê se a fulana vai sair mesmo com a gente". E pronto. Só entro no facebook dele quando ele está do meu lado e pede. E também não fuxico outras redes sociais e whatsapp, a menos que ele fale para eu ver alguma coisa específica. A mesma coisa acontece ao contrário. Ele soube da minha senha numa situação parecida com essa e eu sei que ele não entra.
Porque se a gente ama, a gente confia no outro. E no dia em que você desconfiar, saiba que tem alguma coisa muito, mas muito errada no seu relacionamento.


Uma vez, numa aula de filosofia, aprendi que nós somos senhores e escravos de nós mesmos. Nos controlamos e somos controlados por nós mesmos. E eu penso que não somos senhores nem escravos do outro. Um relacionamento deve se basear primeiramente em amor, mas não apenas nele. Se você não estiver vendo no seu companheiro um ponto de amizade, confiança e respeito, tudo o que acontecerá daí em diante irá pender para o fim nada legal. 
Eu sei que é difícil e a mudança precisa começar a se operar em você. Se for o cara que for ciumento, você deve trabalhar para mostrá-lo que não precisa disso sendo justa e honesta consigo mesma. 
Não é algo que em apenas um post você vai aprender, mas isso pode servir para mostrá-los que a vida é um pouco mais do que a desconfiança.
Eu até diria que é muito mais do que a desconfiança.
Espero ter mostrado pra vocês algumas coisas que eu aprendi nesses dois anos juntos. Para alguns é muita coisa, mas pra gente ainda é muito pouco. E isso é um treino diário: todos os dias você vai precisar exercitar sua confiança.

Boa sorte nessa empreitada!

6 comentários:

Beatriz Marinho Silva Romão disse...

Como não amar seus textos, né, Ana? :)

Ana Beatriz Leiroz disse...

Ai, não fala assim que fico sem graça!

Aline Oliveira disse...

Pois é, o ciumes e a monotonia destruíram meu namoro de praticamente 2 anos. Tudo acabou ontem, to corroída de dor por dentro. Espero superar essa dor logo, é difícil.
http://www.spaziobeaute.com/ :/

Vanessa Medeiros disse...

Tipo não tenho ciúmes quando ele sai com os amigos, eu gosto muito e fico feliz quando vejo ele saindo haha. Antigamente eu falava que não gostava das amigas, mas era mentira eu gostava só achava que era algum tipo 'ameaça' kk Gosto de quase todas, tirando umas três e tal. Eu fico criando 'expectativas ao contrario' e isso tem me ajudado muito ! é tipo 'eu sei que ele vai curtir a foto dela" tipo essas coisas bobas rs.
Gostei da parte das redes sociais, foi tipo um 'tapa na cara', mas estava precisando ler isso !
Beijos
everyday--things.blogspot.com

Ana Beatriz Leiroz disse...

Acho que esses são os dois maiores vilões de qualquer relacionamento. Sinto muito pelo seu namoro e espero que os dois possam retirar reais aprendizados dessa experiência. Obrigada por visitar o blog! Beijos!

Ana Beatriz Leiroz disse...

Que bom que foi 'um tapa na cara' o que escrevi! Se você gostou, que possa servir de aprendizado para você. Muito obrigada pelo comentário incrível. Beijos!