Eu li: Inferno



Título: Inferno


Autor: Dan Brown

Editora: Arqueiro

Número de páginas: 443
ISBN: 978-85-8041-142-2
Ano: 2013


Mais um livro que entra pra lista dos best-sellers mundiais de Dan Brown! 
Dessa vez, o simbologista Robert Langdon está envolvido com um mistério que envolve até a Organização Mundial da Saúde. Só que ele está confuso demais para se lembrar com detalhes de como ele entrou na história que ameaça sua vida...
Vamos começar a resenha?

Sinopse:

No meio da noite, o renomado simbologista Robert Langdon acorda de um pesadelo, num hospital. Desorientado e com um ferimento à bala na cabeça, ele não tem a menor ideia de como foi parar ali.
Ao olhar pela janela e reconhecer a silhueta do Palazzo Vecchio, em Florença, Langdon tem um choque. Ele nem se lembra de ter deixado os Estados Unidos. Na verdade, não tem nenhuma recordação das últimas 36 horas. 
Quando um novo atentado contra a sua vida acontece dentro do hospital, Langdon se vê obrigado a fugir e, para isso, conta com apenas a ajuda da jovem médica Sienna Brooks.
De posse de um macabro objeto que Sienna encontrou no paletó de Langdon, os dois têm que seguir uma série inquietante de códigos criada por uma mente brilhante, obcecada tanto pelo fim do mundo quanto por uma das maiores obras-primas literárias de todos os tempos: A Divina Comédia, de Dante Alighieri.
Mais uma vez superando as expectativas, Dan Brown nos leva por uma viagem pela cultura, pela arte e pela literatura italianas, passando por lugares como a Galleria degli Uffizi, o Duomo de Florença e a Basílida de São Marcos.
Inferno é uma leitura eletrizante e um convite a pensarmos na ciência para o futuro da humanidade. 




Opinião:


Mais uma obra do Dan Brown que eu devorei. Esse livro tem uma novidade a cada capítulo e eu gosto do modo como as histórias desse autor são divididas. Capítulos curtos, objetivos e enigmáticos. Um capítulo é o convite para o próximo e assim sucessivamente.

Uma peculiaridade deste autor que eu particularmente adoro são as referências a obras literárias e artísticas reais. Então você vai se sentir viajando por Florença, Veneza e mais um local... Hm, segredo para não soltar spoiler! Tenho certeza que você vai gostar do desenrolar todo. Além disso, Dante Alighieri é o pilar de sustentação de toda a história. Desde sua máscara mortuária até a obra que o imortalizou, A Divina Comédia. Tudo que envolve o italiano medieval será crucial para o desenrolar da história de Brown. 

Nessa história, Langdon está envolvido num quebra-cabeça que envolve a Organização Mundial da Saúde. A questão importante levantada no desenrolar do livro diz respeito a um real problema para as autoridades: a superpopulação. Será que os seres humanos conseguirão viver no ritmo desenfreado de reprodução e gasto de bens de consumo? E mais: no que antigos pensadores da superpopulação (como Thomas Malthus, aquele carinha que você estuda em geografia) podem influenciar novos ideais? 
Boa pedida para entender um pouco de geografia da população para o vestibular. hehehe

E como boa menina da ciência (também amante da história e da literatura), eu me senti completamente levada por Inferno. Conseguiu juntar debates sobre coisas que eu amo num livro e transformá-lo numa aventura que não te deixa dormir até que você tenha acabado completamente a história, sugando-a até a última gota da última página.

A curiosidade é que o livro de Dan Brown é homônimo da primeira parte da obra poética A Divina Comédia, do Dante. Uma explicação rápida sobre o assunto: a comédia citada é um poema épico e conta com três partes, que são Inferno, Purgatório e Paraíso. Ela narra a jornada de um pecador (o próprio Dante) em busca da salvação pelos momentos de purificação da sua alma até que ele se acomoda no reino dos céus. É do século XIV! Foi uma explicação bem rápida porque ainda não pude ler os mais de 14 mil versos que compõem a comédia, mas um dia terei a oportunidade. 

Creio que Inferno, de Dan, é um livro que tem potencial para agradar qualquer leitor. Aquele que gosta de história, o cara que é da ciência pura e simples ou até mesmo aquele que não pertence a nenhum desses meios e procura uma boa aventura para ler.

Cinco estrelinhas da tia Bia!




6 comentários:

Wanessa Andrade disse...

Tô lendo esse livro e olha... TÔ AMANDO! Dan Brown é maravilhoso, ele envolve a gente de uma forma incrível. As referências históricas são maravilhosas. Cada lugar que ele cita eu tenho vontade de conhecer. Tá sendo ótimo porque li A Divina Comédia há um tempinho, e eu lembro de algumas coisas que ele cita. Mereceu 5 estrelas, na boa!

http://www.merdicencias.com/

Lucas dos Santos Silva disse...

Muiito boa! Eu li antes de te emprestar e poxa, é exatamente o que você falou. Capítulos curtos, objetivos e enigmáticos. O segredo de se prender um leitor. Claro, com um enredo simplesmente brilhante e reviravoltas inimagináveis. Muito bom mesmo o livro e ótimo ter ressaltado esse ponto em sua análise. Boa, amor. <3

Ana Beatriz Leiroz disse...

Tem tanto tempo o comentário! Perdão pela demora, mas você terminou de ler? Ele é maravilhoso!!!!

Ana Beatriz Leiroz disse...

Meu amor <3 <3 <3 <3 <3 Você por aqui!!! <3 <3 <3
Eu te dei esse livro com segundas e terceiras intenções. Uma delas era ler assim que desse, hahaha Sei que você ama Dan Brown e obrigada por ter emprestado e permitido tudo isso <3 Te amo!

Erika Monteiro disse...

Oi Ana, ganhei este livro num amigo secreto, não imaginava que era tão extenso, acho que é um dos maiores livros da minha "biblioteca" rs Estou lendo agora " O livro do amanhã ", quando ler volto aqui para dizer se gostei *-* Ótima resenha, beijos Érika

Quero ser Alice
www.queroseralice.com.br

Ana Beatriz Leiroz disse...

Volte sim, Erika! Espero não ter dado spoilers durante a resenha, que com certeza atravancariam toda a leitura. Muito obrigada, viu? Beijão!